acervo.reheg.fe.br

Acervo de documentos da Rede de Estudos de História da Educação de Goiás

Coleção BR REHEG DI - COLEÇÃO “IMAGENS ESCOLARES”

COLÉGIO ESTADUAL MURILO B... ESCOLA ESTADUAL MONTE CAS... Instituto de Educação de ... GRUPO ESCOLAR JOÃO DE PAU... ESCOLA MUNICIPAL DE 1º GR... ESCOLA RUY BARBOSA ESCOLA ESTADUAL MONTE CAS... GRUPO ESCOLAR JOÃO DE PAU... GRUPO ESCOLAR MINISTRO NA... ESCOLA ESTADUAL JOSÉ HONO... COLÉGIO ESTADUAL DE 1º GR... ANIVERSÁRIO DO INSTITUTO ... FORMATURA DO CURSO NORMAL... CONFRATERNIZAÇÃO DE FINAL... FORMATURA DO CURSO DE ECO... FORMATURA DO CURSO DE ECO... RECORDAÇÃO ESCOLAR: ESCOL... RECORDAÇÃO ESCOLAR: ESCOL... ESCOLA MUNICIPAL ANA MAUR... COLÉGIO ESTADUAL PRESIDEN... ESCOLA MUNICIPAL DO CÓRRE... GINÁSIO AUXILIUM DE ANÁPOLIS ESCOLA RURAL: MUNICÍPIO D... COLÉGIO ESTADUAL DE GOIÁS COLÉGIO ESTADUAL ERMELIND... COLÉGIO CRISTO REI ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ ... FORMATURA 4ª SÉRIE DO COL... ESCOLA RUI BARBOSA ESCOLA FAZENDA CONFUSÃO D... ESCOLA FAZENDA CACHOEIRA ... GRUPO ESCOLAR JOSÉ FELICI... COLÉGIO CRISTO REI RECORDAÇÃO ESCOLAR: INSTI... FORMATURA DA 4º SÉRIE DA ... CÉDULA DE IDENTIDADE ESTU... DESFILE ANIVERSÁRIO DA CI... APRESENTAÇÃO CULTURAL DO ... TIME DO COLÉGIO DOM VELOSO FORMATURA 4ª SÉRIE DO INS... FORMATURA 4ª SÉRIE ESCOLA ARQUIDIOCESANA FORMATURA ESCOLA ARQUIDIO... FORMATURA ESCOLA ARQUIDIO... FORMATURA ESCOLA ARQUIDIO... FORMATURA ESCOLA ARQUIDIO... FORMATURA ESCOLA ARQUIDIO... FORMATURA ESCOLA ARQUIDIO... FORMATURA ESCOLA ARQUIDIO... FORMATURA EM PEDAGOGIA NO... FORMATURA DO GRUPO ESCOLA... FORMATURA DO GRUPO ESCOLA... FORMATURA DO GINÁSIO COME... FORMATURA DO GINÁSIO COME... RECORDAÇÃO ESCOLAR: ESCOL... FORMATURA DO CURSO NORMAL... ESCOLA JOAQUIM SOARES DA ... FORMATURA  DA 4ª SÉRIE: G... FORMATURA ESCOLA ESTADUAL... COLÉGIO AUXILIUM FORMATURA DO GRUPO ESCOLA... FORMATURA: ESCOLA TÉCNICA... FORMATURA MAGISTÉRIO FORMATURA 4ª SÉRIE FORMATURA MAGISTÉRIO FORMATURA MAGISTÉRIO FORMATURA  FORMATURA MAGISTÉRIO FORMATURA 8ª SÉRIE : ESCO... GINÁSIO ARQUIDIOCESANO ESCOLA DISCIPLINA DE JESUS COLÉGIO ESTADUAL CÂNDIDO ... COLÉGIO ESTADUAL CÂNDIDO ... FORMATURA 8ª SÉRIE: COLÉG... FORMATURA DO CURSO DE MAG... FORMATURA 4ª SÉRIE FORMATURA 4ª SÉRIE FORMATURA DO GINÁSIO MUNI... FORMATURA DO COLÉGIO PEDR... FORMATURA DO COLÉGIO PEDR... FORMATURA DE 8ª SÉRIE FORMATURA DE 8ª SÉRIE: ES... FORMATURA DE 8ª SÉRIE: ES... FORMATURA: ESCOLA NORMAL ... FORMATURA: UNIVERSIDADE F... RECORDAÇÃO ESCOLAR: COLÉG... FORMATURA CONCLUSÃO DO 2°... RECORDAÇÃO ESCOLAR: ESCOL... FORMATURA DO GINÁSIO MUNI... FORMATURA DO COLÉGIO INTE... FORMATURA: GINÁSIO CORAÇÃ... FORMATURA 4ª SÉRIE FORMATURA GINASIAL: GINÁS... FORMATURA 4ª SÉRIE FORMATURA 4ª SÉRIE: ESCOL... PREPARAÇÃO PARA 1ª EUCARI... FORMATURA 8ª SÉRIE: ESCOL... RECORDAÇÃO ESCOLAR: ESCOL... FORMATURA PRÉ-ESCOLAR MISSA DE FORMATURA DO 2º ...
Resultados 1 a 100 de 423 Show all

Zona de identificação

Código de referência

BR REHEG DI

Título

COLEÇÃO “IMAGENS ESCOLARES”

Data(s)

  • 1867-1989 (Produção)
  • 2000-2008 (Acumulação)

Nível de descrição

Coleção

Dimensão e suporte

GENÊRO ELETRÔNICO

Área de contextualização

História do arquivo

A Coleção “Imagens escolares” reúne duas séries documentais:
1) Série Documentos fotográficos: inclui 407 fotografias de situações escolares em diversas localidades goianas (1892-1980);
2) Série Registros bibliográficos: inclui páginas iniciais de dezoito livros de leitura (1867-1970).

A coleção Imagens Escolares foi reunida pela Professora Diane Valdez e disposta neste acervo, inclui dois gêneros documentais caracterizados como, documentos textuais e documentos iconográficos. Os documentos de Gênero Textual foram reunidos durante sua pesquisa de Doutorado: “A representação de infância nas obras pedagógicas do Dr. Abílio Cesar Borges: o barão de Macahubas (1856-1891)”, UNICAMP. Os livros de leitura do Dr. Abílio Cesar Borges, datados da segunda metade do século XIX. Durante a pesquisa adquiriu em sebos, arquivos públicos e pessoais, cerca de cinqüenta livros datados do final do século XIX até os anos sessenta do século XX. Trata-se de obras que foram adotadas em escolas de diferentes lugares do Brasil, em especial da região de Goiás. Os livros são, em sua grande maioria, obras voltadas para o ensino primário. Ou seja, são livros de leitura seriados, cartilhas, contos, catecismos etc. Por se tratar de obras raras a intenção é, futuramente, fazer a digitalização de todas as obras e colocar a disposição dos pesquisadores. As fotografias que fazem parte desse acervo foram reunidas ao longo de dez anos de trabalho na disciplina de “História da Educação” em diferentes Unidades da Universidade Estadual de Goiás e da Faculdade de Educação da UFG. O trabalho, iniciado no ano de 2000, na UEG de Jaraguá, foi resultado de uma pesquisa proposta na disciplina de História da Educação no Curso de Pedagogia daquela Unidade. Em seguida a mesma proposta foi concretizada na UEG de Anápolis com discentes do mesmo curso. Ao perceber o acervo de fotos em situação escolar que existia no interior de Goiás, foi repetida a mesma proposta em dois cursos (lato sensu) de Especialização em História: na UEG de Quirinópolis e UEG de Itapuranga. A partir de 2008, o mesmo trabalho está sendo feito na Faculdade de Educação. O conjunto do acervo inclui fotografias em situação escolar, comemorações, desfiles, lembrança (meio-corpo), formatura etc. de diferentes décadas até os anos oitenta do século XX em diferentes localidades do estado de Goiás (até 1980, além de cidades do atual estado do Tocantins).
A Profa. Diane Valdez é membro pesquisador da Rede de Estudos de História da Educação de Goiás – REHEG, desde 2009, tendo doado no ano de 2010, parte de seu acervo pessoal que foi reunido durante suas atividades acadêmicas como professora e pesquisadora, com o objetivo de que o mesmo fosse disponibilizado pela REHEG à consulta e estudo de outros pesquisadores da área temática.

Fonte imediata de aquisição ou transferência

A documentação de “Gênero Textual” foi selecionada e recolhida a partir de uma metodologia que empregou um levantamento de fontes para a elaboração da Tese de Doutorado: “A representação de infância nas obras pedagógicas do Dr. Abilio Cesar Borges: o barão de Macahubas (1856-1891)”. Durante a pesquisa Diane Valdez, buscou diferentes fontes, sobretudo os livros produzidos para a infância do ensino primário, para possibilitar a escrita da tese referente a História da Educação brasileira. Entre as obras, encontrou na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro e na Biblioteca Nacional da França, os primeiros livros publicados para crianças do ensino primário nos anos sessenta do século XIX. Em relação ao acervo fotográfico, os retratos em situação escolar foram recolhidos por alunos nos arquivos familiares de diferentes cidades de Goiás. Deste modo, a grande maioria dos documentos reunidos nesta coleção, podem ser localizados nos arquivos de origem.

Zona do conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

O objetivo da reunião dos documentos desta coleção perpassa relações acadêmicas de ensino, aprendizagem e pesquisa no âmbito da temática história da educação em Goiás. A documentação concentra-se na idéia de se tornar fonte de informação para novas pesquisas que tenham como objeto de estudo a história da educação. Deste modo, toda a reunião dos documentos parte de uma orientação focada em fomentar, promover e divulgar diferentes olhares para história da educação. Os documentos de gênero textual diz respeito a formação de uma política nacional de livros didáticos no Brasil bem como a representação da infância registrados nestes. Os documentos iconográficos, com sua natureza complexa e subjetiva registram imagens da educação em Goiás dos primórdios do século XX ao inicio dos anos oitenta. Revelam-se como importante fonte de informação para uma escrita cultural da história escolar em Goiás.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Por se tratar de parte de uma coleção de um arquivo privado, existe a possibilidade de ser acrescentado ao acervo desta coleção novas séries e itens, que possam acrescentar valor a uma escrita da História da Educação em Goiás.

Sistema de organização

A coleção encontra-se organizada em 2 (duas) séries. A formulação do quadro de arranjo foi baseado perseguindo um objetivo de dar visibilidade às funções e as ligações existentes entre os documentos e representar o acervo pelo seu conteúdo.
Deste modo, a partir da analise dos documentais existentes e de suas características e informações contidas, chegou-se a uma proposta para quadro de arranjo do conjunto documental que empreendeu obedecer o critério de classificação funcional seguindo a base de tipologia apresentada por Luis Carlos Lopes no livro, “A informação e os arquivos: teorias e práticas”, publicado em 1996”. Observando que a série REGISTROS BIBLIOGRÁFICOS REFERENTES A AÇÕES DETERMINADAS, apesar de não estar listada neste livro acompanha a mesma lógica de raciocínio ao nomear e fundamentar o somatório espécie mais função dos documentos.
a) Séries
Constituem a primeira divisão do coleção; correspondem a função dada aos documentos.

b) Subséries: subdivisões das séries estabelecidas, criadas a partir das mesmas, como divisão lógica de acesso as informações.

OBS. Houve a adoção do critério cronológico para ordenação dos dossiês e itens documentais dentro das subséries, deste modo os documentos serão dispostos e organizados conforme sua data de produção.
A adoção deste critério se deu pelo motivo qualificador, correspondente a natureza do arquivo, e o objetivo de sua produção e divulgação, enquanto fonte para pesquisas em História da Educação. O sistema de codificação da coleção, séries, sub-séries, dossiês e itens documentais obedecerá a seguinte ordem:
a) REHEG, abreviação da instituição mantenedora
b) DI, código utilizado para identificar o fundo. Observação entre o código da coleção e o código da instituição mantenedora deve haver um espaço;
c) Para codificação de cada série individualmente será utilizado as duas primeiras letras iniciais do nome da série em maiúsculo antecedido de um espaço entre a codificação da coleção e a codificação da série. Ex. na série “REGISTROS BIBLIOGRÁFICOS REFERENTES A AÇÕES DETERMINADAS” a codificação é RE. Na série “DOCUMENTOS FOTOGRÁFICOS REFERENTES A AÇÕES DETERMINADAS” a codificação é DO, e assim sucessivamente com as demais séries, que porventura vier a surgir. No caso de haver coincidência entre duas séries com a mesma notação utilizar a terceira letra de uma das séries;
d) Para codificação das subséries, utiliza-se, ponto (.) imediatamente após o código da série e as duas primeiras letras iniciais da subsérie, excluindo os artigos.
e) Para codificação dos dossiês utiliza-se, ponto (.) imediatamente após o código da subsérie seguido do ano do dossiê. Se houver mais de um dossiê com o mesmo ano utilizar ano do dossiê seguindo de barra (/) mais os dois dígitos referente ao mês, sem espaço. Se houver mais de um dossiê, com o mesmo ano e mesmo mês, utilizar imediatamente após os dígitos do mês ponto (.) e o dia do mês. Havendo a necessidade de se fazer uma divisão dentro do mesmo dia, utilizar após os dígitos do dia do mês a barra invertida (\) sem espaço e seqüenciar os dossiês do mesmo dia com ordem numérica.
f) Para codificação do item utiliza-se após o código do dossiê o sinal (:) seguido do ano do item. Se houver mais de um item com o mesmo ano utilizar após o ano o sinal (*) seguido de ordem numérica crescente. No caso de uma descrição que desconsidere o uso de dossiês, deverá ser estipulado uma notação para os itens que corresponda a uma ordenação numérica cronológica, respeitando a pontuação a sequencia, coleção espaço série ponto (.) subsérie dois pontos (:) item, sendo que a sequência interna da notação do item respeitará a ordem numérica crescente e a data entre colchetes [ ]. Ex. Na subsérie FOTOGRAFIAS COLECIONADAS NA DISCIPLINA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, a ordem será REHEG DI DO.FO:01[1950].

Zona de condições de acesso e utilização

Condições de acesso

LIVRE

Condiçoes de reprodução

LIVRE

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Gênero eletrônico, extensão.pdf e extensão.jpeg. Em ambos os formatos será necessário o uso de visualizadores específicos

Instrumentos de descrição

Zona de documentação associada

Existência e localização de originais

Todos os documentos iconográficos que compõem esta coleção estão dispostos também nos arquivos privados de origem. Os documentos bibliográficos poder ser encontrados em bibliotecas e centros de documentação, e livraria de livros usados.

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Zona de notas

Nota

Software ICA-ATOM, é recomendável o uso do navegador Mozila Firefox, para uma utilização eficiente do aplicativo.

Nota

A coleção foi descrita a partir dos pressupostos práticos e teóricos apontados nas publicações:
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5892: Norma para datar. Rio de Janeiro, 1989. 2 p.
BRASIL. Conselho Nacional de Arquivos. NOBRADE: Norma Brasileira de Descrição Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006. Disponível em: www.conarq.arquivonacional.gov.br. Acesso em: 03 de agosto de 2010.
ARQUIVO NACIONAL. Dicionário Brasileiro de Terminologia Arquivística. 1ª ed. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005. 230 p.
BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Arquivos Permanentes: tratamento documental. 1ª ed. São Paulo: T. A. Queiroz, 1991. 198 p.
LOPES, Luís Carlos. A gestão da informação: as organizações, os arquivos e a informática aplicada. 1ª ed. Rio de Janeiro: Aperj, 1997. 143 p.
LOPES, Luís Carlos. A informação e os arquivos: teorias e práticas. 1ª ed. Niterói; São Carlos: EdUFF; EdUFSCAR, 1996. 142 p.
LOPEZ, André Porto Ancona. Como descrever documentos de arquivo. 1ª ed. São Paulo: Arquivo do Estado, 2002. 60p.
SILVA, Zélia Lopes (org.). Arquivos, patrimônio e memória: trajetórias e perspectivas. 1ª ed. São Paulo: Editora Unesp, 1999. 154 p.
SMIT, Johanna Wilhelmina; KOBASHI, Nair Yumiko. Como elaborar vocabulário controlado para aplicação em arquivos. São Paulo: Arquivo do Estado, 2002. 55p.
7.2 Regras ou convenções: Utilizou-se para a descrição desta coleção a NOBRADE. BRASIL. Conselho Nacional de Arquivos. NOBRADE: Norma Brasileira de Descrição Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006. Disponível em: www.conarq.arquivonacional.gov.br. Acesso em: 03 de agosto de 2010.
LANCASTER, F. Wilfrid. Indexação e resumos: teoria e prática. 2. ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.

Pontos de acesso

Pontos de acesso - lugares

Ponto de acesso - nome

Zona do controlo da descrição

Identificador da descrição

identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Estatuto

Final

Nível de detalhe

Integral

Datas de criação, revisão, eliminação

Data(s) da(s) descrição(ões): Agosto – Outubro de 2010

Idioma(s)

  • português do Brasil

Script(s)

Fontes

Zona da incorporação

Related people and organizations

Related places